Cem menos noventa e dois.

Publicado originalmente em Lagarto Coxo:
O pier avança sobre um mar de cinema. À minha esquerda, a terra firme. Nesse trecho, um casal, sentado na beirada da passarela, mãos dadas e pernas em balanço, admira a vista à infante manhã. Viro o rosto, típicos pescadores de final de semana — três — prudentemente distanciados entre…

Interpretante não é o intérprete

Publicado originalmente em Brazilian Peircean Semiotics Research Network:
Roberto Chiachiri e Rodrigo Morais. An interpretant is not the interpreter Alguns artigos e trabalhos que lemos, talvez por causa de traduções mal entendidas, tendem a confundir interpretante com intérprete. Então vamos tentar, dentro do espaço possível e do nosso entendimento, explicar de uma forma um pouco…

A traição das imagens e o inconsciente ardiloso

Publicado originalmente em socos e sopapos:
Textos de sexta: 38/52 Fui provocada a responder à seguinte questão: Caso fosse se apresentar usando uma obra de arte, qual escolheria?Fotografias são imagens estáticas que representam como estamos fisicamente naquele momento. É um recorte no tempo. Já os textos são o retrato temporal da mente.Tendo isso em vista,…

Perfil • Paula Maxa • Théâtre du Grand Guignol

Publicado originalmente em Farol Boca Acesa:
perfil • 22.09.2022 • balsâmica em leão • quinta de expansão • lunação virgem-libra Nome Marie-Thérèse Beau Data de nascimento 07/12/1896 Local Montmartre, Paris, França Existência poética Atriz de teatro de horror“a mulher mais assassinada do mundo” Sol Sagitário Lua Libra Mercúrio Capricórnio Vênus Sagitário Marte Leão Júpiter Escorpião…

Lucrécia Bórgia, injustamente demonizada na Ficção

Publicado originalmente em Savio Roz:
As mulheres foram representadas, muitas vezes na História, pelos filtros de gênero e moralidade do olhar masculino. Se a historiografia da segunda metade do século XX foi invadida pelas doces bárbaras das pesquisadoras dos estudos chamados História das Mulheres, tal demanda é fruto de tradições sexistas que envolveram, também, personalidades…

Monogamia cede espaço a outros tipos de relacionamento

Publicado originalmente em Jornalismo Cásper:
A monogamia sempre foi socialmente imposta como o único modo de se relacionar, no entanto, diferentes formas de amor se tornaram mais comuns nos últimos anos. O que levanta as seguintes questões: Monogamia é a única forma de amar? Poligamia é traição? É possível amar mais de uma pessoa?…

“CONVERGÊNCIAS”

Publicado originalmente em Nimba Art Gallery:
Exposição coletiva “CONVERGÊNCIAS”, apresentada pela Coleção NIMBA ART GALLERY e o artista plástico SIDNEY CERQUEIRA. Esta exposição coletiva congrega um conjunto de artistas plásticos afro-lusófona e latino americano, representados pela coleção Nimba Art Gallery e obras do artista plástico guineense Sidney Cerqueira. Será alusivo ao mês de setembro, com…

Moda atemporal

Publicado originalmente em Cibelle Canto :
Oi maravilhas! Voltei!! E hoje nossa conversa vai ser sobre esse adjetivo “atemporal” que vem sendo muito utilizado como um marcador de estilo pessoal e moda. Primeiro preciso dizer que uma moda “atemporal” não existe, porque cada item de vestuário está sujeito ao contexto do tempo em que está sendo…

A existência celebra comigo

Publicado originalmente em O Cantar do Meu Interior:
Mudança Constância rotina E de repente Dias diferentes Uma pequena jornada Que acaba aos poucos Voltando para o dia dia conhecido Que ficou muito mais gostoso AlgoParece querer ir adiante A visão está lá E mostra o caminho Parece ser este Adentro um espiral de ações E…

Criar para aprender ou aprender para criar?

Publicado originalmente em Pianíssimo:
A partir do modelo educacional eclesiástico herdado por nós, ou a “educação bancária”, como diria Paulo Freire, tendemos a lidar com o ensino de modo automático, em um passe-repasse. Assim, tem-se o senso comum de que é preciso absorver o conhecimento de alguém que já o possua, para que posteriormente…