Estalos (E Não Só No Disco De Vinil)

Unanimidade em Varsóvia

leia e ouça: betty carter || ‘round midnight

Ela sentiu alívio e um prazer enorme ao ouvir novamente o estalo. O ruído. Aquele antigo conhecido dela, o barulho que a agulha insistia em fazer ao pousar nos sulcos iniciais daquele velho disco de vinil da Betty Carter que ela tinha há….. bem, que ela tinha há mais tempo do que podia lembrar. Enfim, ela conhecia aquele ruído e aquele vinil, como se fossem brothers in arms. Irmãos. Irmãos de sangue, parceiros, gêmeos siameses, whatever. Companheiros para qualquer momento da vida, da sua ainda não tão longa vida, na verdade, mas intensa. Bastante intensa. Momentos. Bons e ruins. Momentos péssimos e excelentes. Momentos. Apenas momentos. Deixou o som suave do trompete dançar pela atmosfera da sala, ainda escura por causa do horário. Passava, e muito, da meia-noite. Precisou ver a madrugada. Saiu na sacada e acendeu um cigarro. Mais…

Ver o post original 713 mais palavras