A subdemocracia brasileira – André Márcio Neves Soares

ensaios e textos libertários

Apesar do prefixo “sub” não significar apenas inferioridade, ou seja, algo ou alguém “abaixo de”, mesmo quando o usamos para outras designações,na maioriadasvezeso entendimento da palavra nos remete a um significante ruim, de baixa qualidade ou obscuro. Nesse sentido, podemos exemplificar as três qualidades dessesignificante com palavras comosub-hepático, submundo ou sub-humano, ou mesmo sub-reptício. É verdade que significantes como subconsciente e subestação não remetem, necessariamente, a um sentido questionávelem si mesmo. Apenas indicam as especificidadesinerentes ao prefixo.

Feito esse brevee necessáriopreâmbulo, passemos a discorrer sobre o título do texto em si. A priori, o leitor atento faria uma pergunta:como é possível qualificar o atual regime político nacional com um termo tão negativo? Não seria mais apropriado justificar apenas o momento,no mínimo constrangedor,pelo qualpassaonosso país, nas mãos de um grupo de claro viés autoritário?A resposta a esse leitor perspicaz é:não. Seria bom se fosse um desvioaolongo do nosso trajeto republicano, mas…

Ver o post original 1.721 mais palavras