Sete letras

Sonia Zaghetto

Para Cláudio

O que quero de ti não é pouco: a tua amizade.

Pensam os tolos que essas sete letras são algo dado com rapidez, quase displicência. Enganam-se, é claro, pois são tolos.

O que te peço é um universo, não te enganes. O cosmos na palma da tua mão, que estendes na hora do meu riso e no instante em que tento engolir o choro.

Quero carregar comigo os teus dons mais bonitos. Quero a tua expressão de felicidade quando eu for vitoriosa, o teu ar solidário nos dias de sombra, o respeito nos teus olhos quando eu te anunciar meus planos, mesmo que eu fale pelos cotovelos e tu sejas obrigado a dizer: “Calma, respira, pois desse jeito eu nem consigo entender”.

E, ainda assim, não espero de ti bajulação, nem que sejas condescendente quando eu errar. Não, não.O que mais desejo é a honestidade na opinião e…

Ver o post original 365 mais palavras