Estudo mostra influência de páginas do Facebook nas eleições e na democracia brasileira

Democracia e Tecnologias Digitais

Reportagem sobre resultados do Grupo de Pesquisa ‘Democracia e Tecnologias Digitais’ no RIC Mais

Crédito: Pexels, RIC Mais

Estudantes de Mestrado em Direito da uma universidade privada de Curitiba produziram um trabalho científico que envolve eleições, redes sociais e democracia. Eles analisaram o ganho de escala e a capilaridade que 27 páginas do Facebook foram capazes de alcançar entre os anos de 2010 e 2020 e identificaram que 2015 foi o “momento-chave” para o crescimento contínuo desses perfis.

Por meio de206,6 mil publicações, foram geradas 253,7 milhões de interações nas postagens ao longo do período analisado, sendo que a grande maioria (87,9%) foi por meio decurtidas e compartilhamentos. As páginas analisadas são públicas e integram umuniverso de diferentes plataformas– geridas pela mesma pessoa ou grupo – que foram consideradasprodutoras e difusoras de “Fake News”por uma Consultoria Legislativa da Câmara de Deputados.

Ver o post original 474 mais palavras