O corpo útil, de Luiz Gustavo Medeiros

Ágora Literária

Com uma linguagem envolvente e olhar atento sobre as relações humanas, Luiz Gustavo Medeiros estreia com O corpo útil” (Patuá, 2021), obra vencedora do Prêmio Hugo de Carvalho Ramos, organizado pela União Brasileira de Escritores – seção Goiás.

Em seu conto de abertura, “Cenas de um casamento”, Medeiros explora a fragilidade das relações afetivas ao trilhar os anseios, angústias e decepções que levarão à derrocada de um casal. Ao iniciar a obra com tais cenas, o autor nos convida a olharmos para o cotidiano de suas personagens, sobretudo para o que há de mais íntimo e até mesmo banal em suas vidas, a exemplo do que ocorre no conto “Como converter cabeça feita?”. Embora a obra ofereça abertura para outras interpretações, me parece que a lente condutora será sempre o olhar de um Outro para o Outro, suas diversas formas e significados, seja o do leitor para as…

Ver o post original 720 mais palavras