As três leis de Newton [conto]

Antimidia Blog

Imagem | blende12 – Pixabay License

Dr. Carlos tinha uma pele macia, branca, lisa como a camisa de pura seda chinesa que usava. A barba estava sempre feita, e o cabelo curto para o lado, num penteado que nunca se desfazia pelo efeito do gel. Carregava um lenço no bolso do paletó, que não era suficientemente esponjoso para secar as cataratas do Iguaçu que sua cabeça produzia quando estava agitado. O suor escorria pela testa, fluindo livre pelas costeletas bem aparadas. “Não me interessa de onde vai vir o dinheiro, desde que venha.” Sempre que começava a surtar durante uma reunião, nenhum dos presentes conseguia evitar o olhar de assombro quando encarados nos olhos. Então ficavam de cabeça baixa. “Com nota, sem nota, nos Jardins, no Paraisópolis ou na lua, não estou nem aí em como, porque ou para quem. Vendam, aluguem, arrendem, qualquer coisa, porra!” Ele bateu com força…

Ver o post original 991 mais palavras