AS BALEIAS

amoras azuis

AS BALEIAS

As baleias estiveram em Torres: dezoito ou vinte. Esguichavam, nadavam com seus filhotes. Vieram parir em Torres, nas águas mornas e mansas deste mar. Entre os lobos marinhos, as rochas. As baleias estiveram em Torres. Vieram parir em Torres. Passo o tempo arrumando. Detalhes…Preparo / reviro / remexo amor: penduro os quadros, encero os móveis, lustro as pratas.  Espaços no armário… As roupas passadas, empilhadas.  Luzes certas para a meia-luz. Discos de vinil com o piano de Mozart e Brahms, ou Mahler.  Não vejo / sinto os dias passarem.  Espero o amor. Espero bater, espero… Marceneiros, prateleiras, eletricistas, luminárias: preparo a casa para que chegues amanhã, ou setembro? Nunca sei ao certo. O correio pontual. Estou alegre.  Outro telegrama:

Só quando rapaz é melhor amar sem paz; mas já, mais tarde, como agora, quero tranqüilo comer amora pra que todos vejam Gaal me namora, menamora.”

  Leio, releio.  São…

Ver o post original 759 mais palavras