Conto – Corpo em Águas Verdes – Parte 3

Paloma Bernardino Braga

Esta é a terceira e última parte do conto. Caso não tenha lido as partes anteriores, clique aqui. Boa leitura!

Parte 3 – A Culpa 

Mordo as unhas enquanto espero no saguão da delegacia de homicídios. Não faço a mínima ideia por que estou aqui. Encontrar um corpo agora é um crime? Sabendo o que sei sobre investigação policial, estar aqui significa ser suspeita. Não há outro motivo. Minha hipótese se confirma quando o investigador aparece. Não me lembro do seu nome, mas me recordo que ele não soube pronunciar o meu.

***

A escritora parece nervosa. Ótimo. Sinal de quem tem algo a esconder. Ela parece apagada por trás das roupas pretas e do óculos de tartaruga gigante que cobre o seu rosto. É melhor que cubra mesmo, Giuliana com G. Qualquer que seja a verdade aí, eu vou descobrir.

***

— Quero que me explique, Juliana, por…

Ver o post original 950 mais palavras