A Bailarina de Preto

Unanimidade em Varsóvia

leia e ouça: scott bradlee & postmodern jukebox – mr brightside (feat. blake lewis)

Ele sempre detestou festas à fantasia. Sempre. Pensou sempre nelas como celebrações incrivelmente entediantes. Incrivelmente bizarras. Será que as pessoas já não estão satisfeitas com os métodos normais de lazer como música, filmes, amigos, livros, drogas, álcool, cigarros e outros? Será que é mesmo necessário inventar uma festa temática e tudo o mais? Que horror – ele pensou – Porra, que rabugento eu ficar resmungando. Deixa as pessoas curtirem – ponderou. E, com a boa vontade na cabeça, lá foi ele para aquela festa à fantasia no Clube Varsóvia. Na esperança de, ao menos, se divertir.

Sua fantasia não era das mais originais, óbvio. Escolheu uma banal fantasia de padre. Bem, foi a melhor, mais barata e a mais prática ideia que teve. E, foda-se quem não gostar – pensou novamente ranzinza. Chegou e encontrou com…

Ver o post original 761 mais palavras