Entrevista com Maya Angelou – Jane Julianelli (1972) [tradução]

Antimidia Blog

Brian Stansberry – Criative Commons via Wikipédia.

Tradução livre | Eder Capobianco

Publicada originalmente na revista Harper’s Bazaar em 1972.

“…nascida uma perdedora – tinha que ser: de uma família dividida, estuprada aos oito anos, mãe solteira aos dezesseis…” No entanto, longe de ser um fracasso, aos 43 anos, Maya Angelou, autora, poetisa, maestrina, atriz, compositora e diretora de cinema, levou uma vida de pura inspiração, e ela ainda continua forte, como nesta entrevista exclusiva para Jane Julianelli.

Tudo começou na Horatio Street no apartamento do Sam. Escritora, a diretora de cinema Maya Angelou lembra um fim de tarde, duas garrafas de Scotch, James Baldwin, Jules e Judy Feiffer, histórias, risadas até altas horas. O fim de tarde resultou no seu best-selling autobiográfico I Know Why The Caged Bird Sings* (Random House), em 1970, e o livro foi transformado em um filme que, após o lançamento em…

Ver o post original 969 mais palavras