A voz da Rússia

Balaio Caótico

(Anna Akhmátova)

Anna Akhmátova (1889-1966): sua obra é a mais importante manifestação literária de uma mulher russa no século XX, sobrevivente do stalinismo. Nasceu Anna Goriênko, mas adotou o nome da bisavó materna, de origem tártara, Akhmátova.

Busco no livro maravilhoso do fantástico Lauro Machado Coelho – ainda o reconhecerão! – alguns poemas de Anna.

“De manhã, ainda havia serenos poemas

sobre outras coisas. Mas à noite, o mundo inteiro

tinha sido feito em cacos.”

“Pensávamos: somos mendigos, nada temos,

mas à medida que perdíamos uma coisa após outra

até cada dia transformar-se

no dia da Lembrança – começamos a compor canções

sobre a grande generosidade de Deus

e como tínhamos sido ricos antes.

Boris Vasilievich Anrep (1883-1969) - Find A Grave Memorial
(Borís Vassílievitch Anrep)

Em 1915, Anna conheceu o grande amor de sua vida, Borís Anrep, um especialista em mosaicos. Um poema culpado para ele:

“Dentro de cada ser há um segredo

a que nem a…

Ver o post original 42 mais palavras