A vida é sistêmica

em

Balaio Caótico

Óbvio. Aparentemente, porque ainda predomina a concepção cartesiana, que consagrou a separação da ‘mente’ do corpo físico e, por extensão, da natureza. Fomos elevados a senhores da natureza. Uma coisa leva a outra: as ideias de Descartes levaram ao racionalismo, ao foco na subjetividade, à especialização …

“Um especialista é alguém que sabe cada vez mais sobre cada vez menos”, dizia Voltaire.

Daí, alguns passos e chegamos ao alheamento sobre o que acontece ao nosso redor, à “natureza”, aos outros (imigrantes, pobres, negros, injustiçados, presos etc.). Virem-se!

VISÃO SISTÊMICA DA VIDA

Estamos inseridos, não somos algo à parte. As crises que nos cercam – pandemia, econômica, social, climática, segurança alimentar, financeira, segurança, energética, hídrica, valores, política etc. – são interconectadas, inter-relacionadas e interdependentes.

Nosso modo de vida, nossas atividades comerciais, o que fabricamos e consumimos e nossas tecnologias (inclusive as sociais) não podem “exagerar” na capacidade da natureza (nós incluídos) de sustentar a vida…

Ver o post original 139 mais palavras