Todo Paracuellos – Carlos Giménez

Paracuellos decorre num tempo em que as crianças ainda não eram crianças. Ou melhor, apenas algumas eram. Nos anos 50 algumas crianças trabalhavam desde pequenas. Era assim em Espanha. Era assim em Portugal. Outras, eram colocadas em colégios internos do estado, onde se batia primeiro e se conversava depois.

Com este enquadramento, Todo Paracuellos reúne toda a série que foi publicada entre 1976 e 2003 por Carlos Giménez, um autor espanhol que cresceu nestes colégios. Aqui se retratam episódios verídicos, alguns vividos pelo autor, outros por seus conhecidos.

Esta é, simultaneamente, uma leitura fofa e pesada. Por um lado, temos uma série de meninos, capazes de fazerem as mais inventivas diabruras. Por outro, temos as duras condições de vida que os levaram a ser internados num colégio. Alguns são órfãos, outros foram abandonados, outros têm os pais internados em sanatórios, ou a trabalhar longe.

Para estas crianças, os colégios internos…

Ver o post original 339 mais palavras