FOI NUMA SEXTA FEIRA

O lobo da Corte

Quantos carros nessa noite de sexta feira; tanta pressa; tanta agonia. Buzinas e mais buzinas; sirenes de ambulância; viaturas e bombeiros. Que cidade! Pulsante, rítmica, viva.

É interessante acompanhar esse caos urbano daqui de cima, assim me vejo no lugar de Deus, o maestro do caos, ou será que ele rege outra orquestra? Pensando bem, onde ele deve ter mais aclamadores? Em cidades menores, zonas rurais ou nos grandes centros? O povo da roça, por exemplo, é mais religioso. Lá os sons são de cigarras, grilos, sapos, pássaros, folhas.

Acho que Deus não rege esse caos daqui. Ele rege a orquestra da roça, com certeza. Aqui, bem, aqui o pessoal esquece dos visíveis! Mal têm tempo para um “bom dia” quanto mais para Deus, que é mudo. É, definitivamente, Deus não rege esse caos daqui. Sabe que um dia eu pedi a Deus para passar minha doença? Ele nunca ouviu…

Ver o post original 41 mais palavras