“Mitologia é a religião do outro”. O que isso quer dizer?

Colecionador de Sacis

Por Andriolli Costa

Tornou-se lugar comum nas redes sociais a repetição de uma frase já clássica na hora de questionar o uso do termo Mito: “Mitologia é como se chama a religião do outro”. Por certo que é uma sentença muito instigante e pronta para garantir algumas curtidas fáceis no suposto debate, só que carrega alguns problemas: 1) ela está fora de contexto, e 2) uma coisa não é incompatível com a outra.

Vale lembrar: há a religião e há o mito. Quando ambos se encontram, é o mito – o imaginário dinamizado na forma de narrativa sagrada – que dá fundamento à religião. E esta, através de um conjunto de ritos, permite reviver o tempo mítico naquilo que Mircea Eliade chamava de o eterno retorno. Vamos pensar num rito religioso clássico: a comunhão do corpo de Cristo na forma do pão e do vinho. A imagem simbólica é…

Ver o post original 392 mais palavras