Ateorizando a lombra (2016)

juliano gomes

No final de 2016, o pessoal do Cinerama, da Escola de Comunicação da UFRJ, Daniel Santiso, Lorran Dias e Max William Morais, me convidaram pra escrever um texto pra Semana Cinerama daquele ano. Tinha como tema “(re) existir”. O catálogo tá aqui.

Senti uma vontade de mexer no jeito de escrever. Trabalhei dentro de uma estrutura numerada, jogando com ela, trabalhando pausas, sentidos e uma certa ritmia do fluxo do texto e das ideias. Pessoalmente, foi um texto que abriu uma certa vertente no que escrevo, mais solta e dinâmica, onde o sentido e o efeito geral vem da combinação de mais de uma camada. Acho que foi nele que escrevi a ideia de “impropriedade” pela primeira vez, e é uma palavra que me interessa cada vez mais.

De certa maneira – e acho que ali não era consciente – é uma tentativa de inclinar a escrita pro que…

Ver o post original 1.420 mais palavras