Sobre o Oscar 2020

daguito rodrigues

Histórico.

Pelo primeiro longa de língua não inglesa a levar Melhor Filme.

Pelo discurso do Joaquin Phoenix contra a desigualdade.

Pela forte presença das mulheres.

Por Jane Fonda apresentar o prêmio principal, num vestido que já vestiu e usando joia de uma mineradora sustentável (além do casaquinho vermelho que a acompanha em todas as manifestações e, portanto, prisões).

Pelas dubladoras estrangeiras cantando a música de Frozen 2.

Por Randy Newman, de idade bem avançada e desconhecido do público, poder cantar a música que ele compôs e pela qual estava indicado – quem lembra do que houve com Jorge Drexler?

Por Mark Ruffallo, declaradamente um ativista de esquerda, apresentar Melhor Filme Internacional.

Por Petra Costa ter esfregado na cara do establishment a indicação e o golpe que culminou no fascismo, vestindo vermelho e protestando com cartazes.

Por Laura Dern, mulher foda e artista.

Por Sigourney Weaver, uma das precursoras em Hollywood.

Ver o post original 308 mais palavras