Três caminhos

Foureaux's Blog, a minha expressão verbal

Iris, com Judy Dench; Still Alice, com Julianne Moore e Vivir dos veces, com Oscar Martínez ator não “conhecido” em Hollywood (que eu saiba). Três lições sobre um mal que assombra a humanidade: Alzheimer. Os três filmes são contemplados com desempenhos impecáveis dos atores que vivem os protagonistas: Iris, Alice e Emílio, na ordem. Haveria muito o que dizer sobre os pontos em comum entre as três narrativas. De início, o óbvio, as três desenvolvem-se a partir da constatação do desenvolvimento da patologia ligada ao Alzheimer em universos distintos: o mundo da filosofia/poesia e o mundo da universidade Linguística e Matemática). No segundo, uma pequena nuance: Alice ainda é uma professora ativa, Emílio já está aposentado. No mais, as diferenças são muitas. Alice convive com sua família, digamos, de maneira intensa. Já Emílio, vive só e sua relação familiar se reduz a uma filha, acompanhada de genro…

Ver o post original 497 mais palavras