a sensação que não soube nomear

poems soul


Acordo cinza feito fuligem.
Os primeiros segundos do dia,
São sempre os mais turvos.
Lembro dos sonhos da noite passada:
Mais uma vez você tinha partido,
Eu sei, é loucura,
Não existe motivos.
Mas só me convenço do inverso
Quando tu finalmente,
Me vira do avesso.

O processo começa lento:
Primeiro tuas pálpebras se abrem,
Como um bater de asas,
Teus silios longos negros,
Se levantam sobre teus olhos,
Como curtinas,
Deixando reluzir a cor vibrante
Te teus olhos cor de sol.

Ja sinto meus olhos sorrirem,
É como uma explosão de energia,
Me consome e me aquece,
Tua semblante sorri em minha direção,
Fazendo com que meu cinza fuligem
Dê espaço para as cores que agora me sobressaem.

Ver o post original