A Arte da Guerra e a Batalha das Lágrimas Inumeráveis: erros e acertos

On fairy-stories

Por Patrick Queiros

A Arte da Guerra é um compacto manual em treze capítulos escrito pelo filósofo e general Sun Tzu no século III a.C., sendo um dos mais antigos tratados militares do mundo. O livro acabou exercendo influência em guerras no decorrer dos séculos e hoje é utilizado por empresas, políticos e estudiosos de diferentes áreas.

Segundo Sun Tzu, “A guerra é uma questão vital para o Estado. Por ser o campo onde se decidem a vida ou a morte, o caminho para a sobrevivência ou para a ruína” (2001, p. 25). A obra de Tolkien é repleta de guerras e batalhas, meios de enfrentar desavenças políticas, lutar por tesouros e joias, entre outras. As guerras nas obras de Tolkien frequentemente representam essa linha tênue entre a sobrevivência e a ruína das raças, bem como costumam marcar a mudanças das eras.

A Batalha de Nirnaeth Arnoediad

No livro O…

Ver o post original 893 mais palavras