Aprendendo com Paulo Freire: educar pelo testemunho de decência e pureza

BLOG DO RONALDO

Ouça a versão em podcast!

Tenho insistido que o desconhecimento é um dos principais fatores que levam parte das pessoas a rejeitarem Paulo Freire. Por isso, sigo compartilhando por aqui algumas de suas ideias.

No texto de hoje, lembro uma das teses mais bonitas do educador. Para Paulo Freire, ensinar exige estética e ética.

O que isso quer dizer?

Quer dizer que “a prática educativa tem de ser, em si, um testemunho da decência e da pureza”.

Noutras palavras, quem educa deve viver e testemunhar um modo de vida coerente, digno, reto.

Recordo de uma entrevista com um professor experiente, com mais de 50 anos de sala de aula. Ao questionar sobre métodos de ensino, didática, ele me respondeu que o professor impacta a vida de um aluno quando seu próprio modo de ser, a vida dele, inspira a vida do aluno.

Quantos de nós já ouvimos…

Ver o post original 167 mais palavras