A arte do retrato (III) – a mágica presença do outro

AR Photo

Em postagens anteriores sobre o assunto retrato, falei de como o retrato é mágico, furtivo e até arriscado como um flerte (O desafio do retrato – 1). Também reforcei que vale apostar na simplicidade. Às vezes, enfeitar muito a coisa, no fundo estraga (O desafio do retrato – 2). Que tal continuarmos a prosa sobre o portrait.

A arte do retato é repleta de detalhes e peculiaridades. Podem ir de aspectos técnicos a outros mais ao nível do fazer como o aproach do fotógrafo ou mesmo a performance ou essência de quem vai ser fotografado. E é bem esse ponto interessante e inerente ao portrait, à arte da fotografar pessoas, que não podemos esquecer.

Falo do encantamento natural da pessoa. Podemos classificar como naturalidade, presença (presence), performance, estilo, marca pessoal, personalidade; todavia, na real, gosto de encantamento. Simplesmente encantamento pela pluralidade do termo.

Quando o…

Ver o post original 434 mais palavras