As Bolhas do Refrigerante

NOTA manuscrita

Marta Minujín, La destrucción, 1965, performance

Agora a pouco assisti a um vídeo de uma neurocientista que falava sobre como é importante praticar exercícios físicos para que nossas sinapses se deem bem e tenhamos um hipocampo forte e bem nutrido.[1] Mais cedo, me falavam sobre o crescimento da infelicidade de jovens no trabalho e as causas dessa infelicidade, que se relacionam com o desejo por um emprego de sucesso. Ouvi também algo sobre o filme “Eu, Tonya”,[2] que ainda não assisti. O filme conta a história de uma patinadora olímpica internacionalmente reconhecida, que sofre agressões do marido, as quais refletem num conjunto de agressões sofridas por parte da mãe, que queria ter uma filha bem-sucedida. Mês passado me desentendi com minha irmã mais velha, por ela defender um trato fisicamente mais rígido com crianças para que não se tornem “vagabundas”.

Quando eu era criança, o esperado era que…

Ver o post original 786 mais palavras