Mercosul europeu

n O D e b a t e

Os mercados brasileiros, o agronegócio e os jornais reproduziram a felicidade que os países centrais e o governo Bolsonaro sentiram após negociação política entre o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e Comunidade Europeia (UE). Com pressão das nações de economia hegemônica, ainda que conflitos aparentes de discurso em defesa do meio ambiente, concretizaram com o governo brasileiro a abertura de mercado para importações de produtos industriais dos grandes centros comerciais. Como resultado, A América Latina ganha a condição de comercializar matérias primas para os consumidores internacionais e importar produtos industrializados, gerando mais precarização do trabalho no Brasil e região.

Emmanuel Macron, presidente francês serve o amigo brasileiro durante reunião do G20, no Japão, onde se realizam negociações em torno de medidas para abertura econômica entre players econômicos globais – imagem: Frederico Mellado / ARG.

Importante observar que durante o governo de Michel Temer e Bolsonaro ocorreram disputas fortes no campo…

Ver o post original 576 mais palavras