O comentário de arte como possibilidade de exercício Descolonial

Revista Desvio

“Descolonizar o conhecimento significa criar novas configurações de conhecimento e de poder.” Grada Kilomba

A obra “Conakry” (2016), da artista portuguesa Grada Kilomba, ressalta a necessidade da ocorrência de certas imagens que quando anunciadas podem interferir na realidade de certas perspectivas históricas. A saber, trata-se de imagens recuperadas do processo de independência da Guiné-Bissau que a partir de uma iniciativa do Arquivo de Cinema da Guiné tornaram-se públicas. Em sua produção a artista também escritora e teórica se propõe a uma profunda discussão sobre o ato de descolonizar os saberes, para isso ela transcende a abordagem conceitual e explora diretamente a dimensão formal na performance “Descolonizando o conhecimento” que através de uma dinâmica interdisciplinar aborda o público situando-o psicologicamente dentro de recorrentes operações coloniais subjetivas.

As imagens estão aí por toda parte sendo recuperadas e resignificadas, supostamente a disciplina acadêmica que teria os meios necessários para lidar com essas imagens…

Ver o post original 288 mais palavras