Desordem

AudreyPlural

Não há palavra concreta para definir tudo o que eu sou exatamente agora. Só consigo pensar em “desordem”. Tudo desandou. Dentro de mim, o barulho é mais uma mistura de gritos com explosões. Nessa guerra interna, minhas emoções entram mais uma vez em conflito.

Me machuquei. Por dentro e por fora. Não me orgulho muito desse último ato. É complicado não controlar a dor que vem do peito; não saber lidar com ela. Agora, fazer nascer cicatrizes no exterior foi a gota d’água. Não adianta, não posso me odiar por fazer isso. As marcas estão aí. Só esperar sarar.

Eu sempre fui perdida. Sempre vivi a esmo, tentando encontrar maneiras de aliviar a forma de viver. Agora eu pulei fora de um trem que me levava para caminhos tortuosos. Agora, me encontro ainda mais perdida e sem saber o que fazer. É uma solidão tão grande… tão grande…

Eu estou…

Ver o post original 273 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s