Para que ter pressa?

outratrama

A noite estava agradável, nem muito fria nem muito quente – era verão. Ela esperava por ele na entrada do barzinho que ele sugeriu como ponto de encontro. Estava ansiosa. Se conheceram num rolê qualquer da faculdade, anos atrás, com uma galera aleatória que exagerou no álcool. Eles eram os mais sóbrios e, naturalmente, acabaram se isolando do resto do pessoal. Na época rolou um clima, mas a timidez os impediu de tomar a iniciativa. Apenas trocaram contatos das redes sociais e desde então vinham interagindo exclusivamente pela internet. De like em like foram percebendo que existia uma reciprocidade e o que era apenas uma possibilidade remota se tornou um convite para sair – finalmente! Não, eles não moravam em estados diferentes, mas moravam longe um do outro o suficiente para terem adiado este momento por tempo demais.

Isso é um encontro?

Foi um convite repentino, sem muitas pretensões. Estavam pelas…

Ver o post original 583 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s