Hilária Batista de Almeida – Tia Ciata

AS MINA NA HISTÓRIA

Tia Ciata

41215747_1736188003160640_1479777178781483008_n Fotografia: Divulgação do Acervo da Organização Cultural Remanescentes de Tia Ciata – ORCT

Hilária Batista de Almeida ficou conhecia como “Tia Ciata”. Nasceu em Santo Amaro, na Bahia, em 1854. Filha de Oxum — orixá que reina sobre as águas doces, deusa da beleza, do amor, ligada á riqueza, á vaidade e ao poder feminino. Aos 22 anos mudou-se para o Rio de Janeiro. Tia Ciata foi mãe de 15 filhos/as. Também foi Mãe de Santo. Era doceira e vendia seus quitutes em um “Tabuleiro” vestida como “Baiana”, isso é, com “Saia”, “Pano de Cabeça” e “Pano da Costa”.

Numa época em que a libertação dos/as escravizados/as ainda era recente e que as “Religiões de matriz africana e ou afro-brasileiras” e a “Capoeira” eram indesejadas e ou malquistas. Tia Ciata acolhia em sua casa na “Pequena África” que é como era conhecido seu bairro no Rio de Janeiro…

Ver o post original 151 mais palavras