Os Andróides e as Ovelhas Eléctricas

Peixinho de Prata

Philip K Dick

Já andava com o livro que deu origem ao mítico Blade Runner no meu Kindle há muito tempo à espera de vontade ou inspiração para o ler. Agora, nesta reta final do ano pareceu-me finalmente a altura acertada para finalmente pegar nele e deixar-me enredar pela história.

A primeira coisa que tive de ter em consideração é que o livro foi escrito em 1968 e isso explica uma certa falta de elegância nos termos usados quando comparamos com o filme. Por exemplo Rick Deckard é um bounty hunter e não um blade runner, e os Nexus 6 são “andys” e não replicants. No entanto, passando a fase inicial de habituação, percebemos que o livro está muito bem escrito. Todo ele é como um filme noir policial dos anos 50, mas passado num futuro à altura ainda distante (2021), distópico como convém, e onde as fronteiras entre ser humano e não…

Ver o post original 418 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s