[Conto] Boullevard Sin

L. K.

Sidney era um homem estranho, tinha hábitos estranhos. Como um solitário sofredor, que aguentava todas as dificuldades da vida, tinha momentos de fraqueza também, afinal a humanidade incorpora a todos nós. Num certo sábado, com a cabeça lotada de questionamentos e a sobrecarga do trabalho de bancário, resolveu sair e ir para um lugar do qual sempre frequentava, a boate Boullevard Sin. Lá era o ponto de encontros para quem gostava de se divertir em vários aspectos. Drogas, garotas de programa, toda excentricidade ilógica da qual você nem imagina se passavam naquele lugar, e claro, como um estranho convicto, Sidney fazia questão de ser frequentador assíduo. Entrou no clube e começou a andar. Muitas pessoas faziam o movimento do interior. Desde homens velhos até jovens provavelmente recém atingindo a maturidade. Sidney se sentou em uma mesa bem próxima ao bar e pediu uma garrafa de cerveja. Não deu nem…

Ver o post original 359 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s