Como Morre um Buraco Negro feat. “Desculpas”

Merda de Hoje

Olá…..it’s…..been a while. Não sei o que dizer exatamente além de “não tive tempo”. O fato de não ter inspiração pra escrever (o que é bem normal pra mim) também pode ser levado em conta eu acho. Meh. A verdade é que esse blog é meu e eu não deveria me forçar a postar nada, mas eu também não gosto de pensar que eu me dei ao trabalho (e dinheiro) de criar isso e simplesmente abandonei (como metade das coisas às quais eu me dou o trabalho.

Mas enfim. Cá estou eu de volta. Então vamos ao assunto do post.

uzezi “Esses negros maravilhosos” – Lispector, Galvão

Já vou logo adiantando que esses filhos da puta não morrem fácil, a não ser que sejam minúsculos (tipo os que são criados no LHC e derivados). São tão resistentes ao tempo que provavelmente vão ser os últimos corpos celestes relevantes antes da morte…

Ver o post original 489 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s