O fim do mês e a conta na mercearia [conto]

Antimidia

conto literatura marginal antimidia Imagem | Feliciano Guimarães via Wikipédia CC

A vida para Eliana parecia ser bastante simples. Ela acordava às 5h, chegava no centro de telemarketing unificado às 8h, saía às 11h para o almoço, que terminava meio dia. Às 17h estava liberada para ir para casa, onde chegava às 19:30. Seu trabalho não exigia muito. Atender o telefone, respostas no caderno ao lado ou na tela do computador. O mais chato eram os relatórios, pouco tempo para fazer e exigiam um número de informações infinitos. Mas ela não levava trabalho para casa, também não precisava estudar, e depois de 12 meses ainda tinha direito a férias remuneradas, além de um salário mínimo por mês. Pagar as contas e fazer tudo isso de novo seis dias por semana. Para algumas pessoas, em tempos de crise, só isso já era o suficiente para agradecer à Deus o resto da vida pela benção recebida…

Ver o post original 886 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s