Impressões do fim

Whitman's Bar

The Flora of the Sleep - Toyen (1931) “The Flora of the Sleep” By Toyen (1931)

Afinal, o que é o fim?

Onde é que acaba o amor em mim?

Onde começa a perecer

tudo que a alma sonhou viver?

Mas afinal, o que restou?

Além do orgulho que ficou

entre o pulmão e o coração?

Onde é que cabe a impressão

de que um dia já foi mais

do que uma dor que dói em nós?

Em que lugar que se desfaz

de toda essa falta de fé?

O toque, o cheiro da mulher

cujo seio me deu paz

e hoje é brasa a me queimar…

Afinal, hei de sonhar

que o fim ainda há de findar

no momento em que a vir

sem sentir, sem ressentir?

Será que há o que temer?

Se o fim apenas é

algo que nunca pôde ser?

E afinal vou me acabar

entre o lembrar e o desejar

e aprender na…

Ver o post original 9 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s