Álvaro

Cheiro de sombra

Processed with VSCO with b5 presetFechou a porta atrás de si e olhou o céu que já tomava aquela coloração meio laranja e meio rosa. Ouviu a mãe gritar alguma coisa, mas não prestou atenção. Desceu pela pequena rua, até chegar a avenida que atravessava três dos maiores bairros da pequena cidade. Álvaro desviava do olhar de todos. Tentou captar as sensações que poderia ter. Quis encontrar algo de profundo, mas não achou. Se permitiu então perceber, receber as percepções do mundo ao redor. O resto da luz do sol tocando a pele de seus braços magros. O vento seco do sertão mal balançando seu cabelo bem penteado, com o mesmo corte desde a primeira vez que sua mãe o fez sentar na cadeira do mesmo cabeleireiro que cortava seu cabelo até hoje. Não demorou muito para chegar até a ponte que dava acesso à saída da cidade. Tirou o celular do bolso e checou…

Ver o post original 79 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s