Quando o romance cede lugar à territorialidade.

A Máquina é o primeiro romance de Adriana Falcão, publicado em 1999, o livro foi adaptado para o teatro por seu ex-marido, o diretor, João Falcão em 2000 e ganhou uma adaptação para o cinema em 2004. Trata-se do romance de Antônio e Karina, moradores da fictícia Nordestina, uma cidadezinha no meio do nada que vê seus habitantes irem embora pouco à pouco. Para que sua amada também não se vá, Antônio, que nunca se preocupou em sair da cidade, promete chamar a atenção do mundo para Nordestina. Chama a TV e os jornais para vê-lo ser retalhado por uma máquina da morte, feita por ele mesmo, caso não consiga romper a barreira do tempo, dar um pulo no futuro e voltar com um mundo melhor para Karina.

A Máquina_2

Essa viagem chegou até o sertão de Pernambuco. O grupo Teatro de Retalhos, de Arcoverde, desde de 2014 se dedica à montagem…

Ver o post original 512 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s