Só para carecas

em transe to

christophaigner

A primeira vez de Antônio foi numa loja de departamentos, numa dessas paredes espelhadas que utilizam para constranger más intenções. Antônio percorria as prateleiras a esmo, sem procurar nada específico, quando seu próprio reflexo o assustou. Faltava alguma coisa na imagem refletida no espelho. Aquele ali era certamente seu reflexo, mas faltava alguma coisa. E era no cabelo, percebeu confuso. Faltava-lhe o próprio cabelo. Não todo o cabelo, é verdade, mas um belo chumaço. Aquela parte de seu couro cabeludo não deveria estar assim tão a mostra, logo na frente. Sentiu-se como se, de repente, tivesse percebido a braguilha aberta e uma parte de sua cueca estivesse aparecendo. Sentiu-se nu, para ser mais específico. Olhou para os lados, certificando-se de que ninguém o observava e arrumou os fios com as mãos. Uma leve ajeitada e pronto. Lá estava seu cabelo no lugar de sempre. Um susto. Apenas um susto. Deve…

Ver o post original 1.970 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s