Escritoras da periferia: a palavra como ato de resistência

Nathalia Marques

A literatura brasileira foi, predominantemente, construída pelo discurso masculino. O homem branco, heterossexual e de classe alta teve mais acesso aos recursos necessários para a criação literária. Neste cenário, por muitos anos as mulheres acabavam como pano de fundo e sendo representadas a partir de uma ótica masculina.

Ver o post original 870 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s