Cachê comestível e bebível.

Overlab

Uma banda não é só o som. Precisa de atitude. E se for uma banda punk a atitude deve ser mais extrema.

Lá pelos idos do fim da década dos 90’s, depois de ensaiar algumas semanas juntos, metemos o louco e inscrevemos nossa banda para tocar num reduto bacana da cena local. Não tínhamos um nome ainda. Éramos um grupo de amigos que queriam tocar, beber, fumar, berrar e colocar a raiva pra fora. Inventamos um nome muito bosta e acertamos um cachê legalzinho na época pra quem ia tocar a primeira vez e era hardcore tosco. 100 contos pra dividir entre cinco pessoas.

Seriam cinco bandas e a nossa era a antepenúltima. Eram só bandas desgraceira e porradaria.

A banda que tocou antes tinha um som legal, mas eram mais parados em cena.

Entramos pra tocar sabendo que íamos levar um calote, nosso cachê foi pro saco e ganharíamos…

Ver o post original 687 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s