10 problemas de quem escreve ficção folclórica no Brasil

Colecionador de Sacis

16708447_757672947721506_4031202054314821497_n Boitatá, por Leonardo Amaral

Por Andriolli Costa

Esta semana, um texto de 2013 do Listas Literárias voltou a circular pela rede, compartilhado na lista de discussão do Clube de Autores de Fantasia. 10 Principais clichês da literatura fantástica brasileira podia ser apenas mais uma polêmica da semana nos grupos de escritores independentes no Facebook. Nada de novo no reino de Zuckerberg, eu diria. Ainda assim, toda a mobilização e a discussão que a postagem gerou convidavam a algo mais.

Pensei então em fazer algo parecido para a área em que mais me interesso. Aquela que eu, sem qualquer lastro teórico, admito, chamo de ficção folclórica. Um subgênero da ficção especulativa onde os saberes locais, a cultura dos povos originários, os mitos e lendas do imaginário popular servem de inspiração para narrativas de todos os tipos. Assim, reuni uma lista de problemas – não clichês, que mais percebo em trabalhos…

Ver o post original 2.563 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s