A dor e o prazer que sentimos

Sobrado 518

Não faço muito segredo sobre o quanto sou fã do trabalho de Gus Van Sant e Richard Linklater, poucas obras mexeram tanto comigo como Antes do Amanhecer (1995) com toda a sua sutileza em sintetizar a complexidade que é o encontro de um homem e uma mulher na caminhada da vida. Além dele o filme Elefante (2003) me trouxe perguntas que muito da minha luta hoje passa por respondê-las. Gus e Richard são leitores de seu tempo, apresentadores do zeitgeist.

Perceber o tempo em que se vive não é fácil, preferimos os lamentos do passado e as ansiedades do futuro ao ter que lidar com a única coisa que temos de concreto que é o presente. Engraçado como em desenhos animados e outros filmes infantis é com um beliscão que se faz com que alguém perceba a realidade e isso faz todo sentido, a dor física te leva a…

Ver o post original 509 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s