Fatos Cotidianos 15 – Zé Ninguém [conto]

Antimidia

Fatos Cotidianos 15 - Caso de rotina [conto] Imagem | Tony Webster CC-BY-SA-4.0[cena do crime]

– Dois tiros no peito e um na cabeça. Não foi de longe. Espirrou sangue para todo lado.

– Foi a queima roupa. Dois no peito para cair e um no meio da testa para ter certeza. Foi execução.

– A execução de um viciado. Tem cachimbo usado para todo lado aqui. Talvez um acerto de contas.

– Alguma testemunha?

– Nem a gente estaria aqui se não estivesse fedendo. Foi um guarda fazendo ronda que sentiu o cheiro, remexeu aqui e achou o corpo.

– Quem é o vapor dessa área?

– O Néquinho. Vamos atrás dele.

[beco do centro]

– O cara era um nóia. Vivia perambulando por aí enchendo o saco dos outros. Tinha mais gente querendo matar ele do que gente querendo salvar o mundo.

– Qual era o nome dele e a quanto tempo ele estava nessa…

Ver o post original 351 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s