A Infidelidade do super-homem

philocultura

André Alves

mudança_infidelidade.jpgUma das coisas das quais desisti nos últimos anos é o esforço para ser coerente. Admiti a contradição na minha vida, até como característica da minha personalidade. Mas não pense o leitor, que isso se deva a uma falta de caráter ou uma acomodação (Quiçá esquizofrenia?). Antes, trata-se do direito que me dou em mudar de ideia, ou melhor, do direito de mudar.

Isto quer dizer, que acho completamente justo querer fazer diferente do que já fiz, falar diferente do que falei, de não ser fiel, inclusive a mim mesmo. Mas esta falta de fidelidade não quer dizer que eu seja favorável a deslealdade ou a desonestidade, ou que sou um mentiroso e que ninguém pode contar comigo. Nada disso. Ao contrário, quando estou envolvido em algo, procuro estar de forma sincera, integral e verdadeira. O que não significa que preciso ser o mesmo o tempo todo. Na…

Ver o post original 730 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s