terça-feira no farol

katarina mundi

loko é quem é sã consciência
não percebe a violência da indiferença
“tipo padrão”
se aproxima do carrão
moça fina faz carão
ele se liga na comunicação
levanta o blusão
tem que mostrar que é sem pipoco
– limpo teu vidro por um troco!
– nem vem, vá procurar outro.
cotidiana humilhação
que passa nosso irmão
por um pedaço de pão
ter que provar que não pesa na contravenção
já parou pra pensar
que aqui é assim em todo lugar?
vidro feito pra disfarçar
muralha pra não enxergar
pm pra eliminar
a mídia pra tudo embaçar
e o sistema taí pra forjar
a opressão
demarcando a posição
com tradição
contradição
até estourar o verso daquela canção
“eu sou o monstro e você a cinderela então,
eu sou o mano que apodrece na cela ladrão”

Ver o post original

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s