Não era o noticiário apitando tragédias

Metaclio

Quando no Rio de Janeiro, inebriada por conhecer pela primeira vez os documentos-monumentos existentes ali, na capital imperial que tanto estudei, pude ser tocada por uma realidade não tão distante de minhas páginas amareladas de pesquisa.

Tenho investigado o passado para entender a trajetória do serviço público no Brasil. No caso da justiça, minha tese traz aspectos de como seriam as condições sociais e materiais do cidadão do Império do Brasil quando aceitava servir ao sistema judiciário. Esta questão me sensibilizou há um bom tempo.

Ao visitar o Museu Nacional de Belas Artes, reduto importantíssimo de obras únicas que expressam o Brasil de ontem e de hoje, vi o Rio de Janeiro que lia nos jornais desde um ângulo inesperado. Não era o noticiário apitando tragédias. Tampouco grupos de trabalhadores organizados reivindicavam melhores salários. Era o Diário Cotidiano estampado diante de meus olhos.

Eu vi um estado decaído nas Belas Artes…

Ver o post original 337 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s