Viver da arte

Aprendendo Amar

Ontem, por acaso, assisti o documentário dos 10 anos do filme Cidade de Deus, que relata o que aconteceu com alguns dos atores neste tempo. O documentário termina com o ator que interpretou o personagem Buscapé perguntando: “Uma obra de arte pode mudar a vida de alguém?”. E é muito difícil responder essa pergunta quando você assiste os relatos do documentário.

Ali, no contexto de comunidade, de favela, a arte entrou com toda pompa, holofotes, produção, preparação de elenco e tudo mais, os levando até Cannes, até as indicações ao Oscar e outros tantos prêmios. Fazendo esses atores – que até então não eram atores – experimentar em um pulo, um luxo com o qual eles nem sonhavam. Certamente tanto eles, quanto seus familiares, amigos mais próximos, pensaram que depois dessa experiência a coisa toda seria mais fácil, logo viria a TV, outros trabalhos, fama, dinheiro, etc. Mas eles tiveram…

Ver o post original 464 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s