A Maldição do Trabalho

Todos os Problemas do Mundo

playtimeKraton, 12/03/2013

Caro Fredon,

Lanço-me a esse texto – que não é nem só carta, nem ensaio, nem desabafo, mas tudo ao mesmo tempo – mais com desespero do que com entusiasmo pelo tema sobre que pretendo dissertar. A relação de nossa sociedade com o trabalho é uma questão que vivencio com toda a dor de um burocrata aprisionado ao seu computador. Não é assunto para uma tese: é um dos grandes dilemas pessoais que tenho enfrentado nos últimos tempos.

Não tenho, portanto, qualquer pretensão de imparcialidade ou de universalidade para meus disparates. Farei uma análise forçosamente situada, não só num contexto lingüístico e cultural, mas na minha história de vida. Quero destrinchar a questão do trabalho a partir de uma ótica declaradamente kratoncêntrica, como se o meu aborrecimento ao acordar de manhã cedo para vir labutar fosse o único drama que realmente importasse.

Faço isso não por narcisismo, mas…

Ver o post original 9.027 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s