Espaços Estreitos

Brasa Criativo

Por volta de 2004, na Faculdade, eu estava assistindo a aula que mais gostava: História da Arte. O professor era o Reginaldo, e eu o amava por usar slides (acredite, só 5% dos professores dominavam essa manobra contra a dispersão jovial na época). Mas não só por isso atribuir a ele um ar moderno, antenado, de um cara viajado, cheio de conteúdo pra mostrar, mas porque aprendo muito mais de modo visual.
Nesse dia ele disse algo como “Não há uma definição convencionada da arte. Desde sempre as pessoas têm tentado elaborar linguisticamente seu conceito, mas nunca chegou-se a um acordo. Em outras palavras, ninguém sabe o que é arte, mas todos sabem onde ela está”.

Isso bugou um pouco minha cabeça, afinal eu estava pagando uma grana suada pra estudar algo QUE NINGUÉM SABE O QUE É. Brincadeira.
Basicamente arte não podia ser definida assim como definimos…

Ver o post original 780 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s