Interessante

euliteral

img_0304

Dia desses me perguntaram se eu me achava interessante. Óbvio que sim, eu respondi.

Como cada ser que vive no azul inteiro deste planeta, sou uma obra de arte única, beleza infinita e singular.

“E por quê?”

Opa. Espera: por que é que eu me acho interessante?! Mas que pergunta absurda.

Eu não sei o porquê, oras. Apenas sou. Sou muito. Sou humana. Não existe porquê.

À convite da @claudiaonline, esbravejo o desafio de uma definição de beleza. A minha própria.

Beleza se floresce no cultivo diário e incansável entre luz e sombra. É engolir o mundo para sentir o gosto de cada lugar.

Conseguir perceber todas as vibrações para que eu não tenha que nomeá-las.

Eu sou brilhante e transparente ao mesmo tempo. Gosto de escutar as pessoas enquanto me perco nos detalhes dos seus rostos, sem que elas percebam.
Se perceberem, eu abro um sorriso.

Eu quero ser…

Ver o post original 195 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s