Eu espero

Me economiza

O indie sempre toca suave, a tela sempre é branca, meus dedos sempre deslizam, as letras sempre me chamam. Eu sempre espero, sempre desço as escadas primeiro, mas me decepciono pois nunca sou a esperada. Eu espero mas nunca sou esperada, eu escrevo mas nunca leio. Não quero que essa psicodelia entre de novo, mas ela sempre entra e eu continuo esperando. Eu queria apenas saber beber… destroçar meu fígado e desviar o olhar um único instante. Mas meus olhos são vidrados, minha mente não se deixa levar para longe das escadas enquanto muitos descem e eu espero. O sol me queima, a noite me leva e não há instante em que eu pisque. O que eu perdi? O que deixei passar? Do que me livrei? Porque falta… falta tanto! Apenas desça porque eu não aguento mais esperar. Se ao menos eu pudesse subir. Porque falta e há um vazio…

Ver o post original 11 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s